Café da Manhã
E tudo segue como antes!

Trump falou ontem depois dos ataques iranianos a bases iraquianas que albergam tropas norte-americanas. Durante o seu discurso não enveredou por qualquer resposta militar, falando apenas na imposição de novas sanções.


Comentários anteriores do ministro das Relações Exteriores do Irão de que o país não procura uma escalada e um tweet de Trump referindo que "Tudo está bem!" ajudaram a acalmar o nervosismo dos investidores.

As acções dos EUA terminaram a sessão de ontem em alta, avançando ao sabor das notícias que vão saindo da contenda entre os EUA e o Irão.
Apesar de toda a instabilidade que se verifica o índice Nasdaq terminou a sessão em novo máximo histórico e o índice S&P 500 registou novo máximo histórico durante a sessão.

Entretanto, segundo o Ministério do Comércio chinês, o vice primeiro-ministro da China Liu He assinará o acordo de "Fase 1" em Washington na próxima semana.
Na Ásia, os mercados accionistas negociaram hoje em alta acentuada, seguindo o sentimento deixado por Wall Street e ajudados ainda pelo acalmar da escalada de tensões entre os EUA e o Irão.
No Japão, o índice Nikkei e o Topix terminaram a sessão de novo em expressivos ganhos, ajudado uma vez mais por um iene mais fraco. O Nikkei avançou 2,31% e o Topix 1,63%.
Na Austrália o ASX 200 ganhou 0,83%.
Na China, o índice Shanghai Composite ganhou 0,91% e o Hang Seng em Hong Kong 1,77%.

As acções na Europa estão também a começar o dia a negociar em ganhos acentuados.
O índice Euro Stoxx avança de momento 0,79%, enquanto o Dax alemão recua 1,35%.
Em Londres os avanços estão mais comedidos e o FTSE 100 ganha de momento 0,44%.